Museus automotivos pelo mundo têm visitas virtuais durante a pandemia; veja como acessar

on
Categories: Carros, Museus Automotivos Virtuais

       Curiosos podem conhecer acervos usando o Google Street View, assistindo vídeos de visitas guiadas e até navegar pelos espaços repletos de carros e motos.

       Durante a pandemia do corona virus, diversos estabelecimentos não essenciais estão fechados. É o caso de museus, que, pensando em não perder público, além de entreter quem está em casa, abriram suas portas de forma virtual.

       No mundo automotivo, vários importantes museus entraram no universo digital, e liberaram visitas online, permitindo que até quem vive a milhares de quilômetros possa conhecer o acervo. Outros, no entanto, já ofereciam tal comodidade.

Veja abaixo algumas opções disponíveis por localidade, e saiba como visitá-los:

Estados Unidos

Petersen Museum.

       Um dos maiores e mais importantes museus automotivos do mundo, o Petersen, em Los Angeles, nos Estados Unidos, segue com as portas fechadas para o público.

       Porém, todos os dias são realizadas visitas guiadas e gratuitas à uma das garagens do acervo. Os tours de 1 hora acontecem ao vivo, e são conduzidos por um funcionário do Petersen.

       Para ter acesso à visita, basta preencher um pequeno formulário. O museu envia para o e-mail um link para acesso. Quem quiser, ainda pode passar por fotos do acervo no próprio site do Petersen.

 

Mullin Automotive Museum

Oxnard, Estados Unidos.

       Outro museu localizado na Califórnia, o Mullin presta homenagem ao período conhecido como Art Deco. Seu acervo tem uma série de veículos das primeiras décadas do Século 20, e inclui uma invejável coleção com mais de 20 modelos da Bugatti.

       A “visita” pode ser feita usando o Google Maps. Lá, é possível conhecer um dos salões do museu, e ver exatamente algumas raridades da fabricante francesa, como o Type 57.

Henry Ford Museum

       O museu dedicado ao inventor da linha de produção moderna tem um variado acervo, não apenas de automóveis. Há aviões, trens, móveis e livros. Nesta página, é possível acessar parte do conteúdo de forma digital. E, desde 2015, alguns salões estão disponíveis pelo Google Street View.

       Em um deles, o museu exibe um exemplar do revolucionário veículo criado por Preston Tucker, pequeno fabricante que desafiou as gigantes de Detroit (entre elas a Ford) e acabou se dando mal.